Depressão: a dor da alma

Foto por Pixabay em Pexels.com

A depressão é considerada hoje a doença mais impactante no mundo, podendo afetar qualquer pessoa. Segundo estatísticas, somente no Brasil, 7,6% da população adulta sofre com depressão, ou seja, cerca de 11 milhões de pessoas.

O que é a depressão?

A depressão pode ser definida com um estado de tristeza profunda, relacionado ao mal funcionamento da atividade dos neurotransmissores, principalmente a serotonina, a noradrenalina e a dopamina. Além dessa irregularidade hormonal, existem também outros fatores, como:

  • Biológicos: irregularidade da síntese de hormônios;
  • Genéticos: quando alguém da família tem ou já teve o problema; e
  • Ambientais e psicológicos: situações de luto, perda de emprego, separação ou aposentadoria.

O estado depressivo, normalmente, se manifesta com sentimento de tristeza. Assim, são comuns os seguintes sintomas:

  • Sensação de desânimo o tempo todo;
  • Sentimento de inutilidade;
  • Mudança no apetite, muitas vezes com perda de peso;
  • Insônia ou vontade de dormir o tempo todo;
  • Desesperança, juntamente com choro fácil;
  • Falta de autoestima e sentimento de culpa; e
  • Desejo de fuga da dor, chegando até a tentativas de suicídio.

Uma pessoa com depressão pode apresentar também um déficit de memória devido ao comprometimento na atenção e no foco, pois sem esses dois elementos ocorre dificuldade para memorizar.

Como é feito o tratamento?

Inicialmente, um psicólogo avalia o cliente realizando uma entrevista e fazendo uso de escalas, para que possa chegar a um resultado mais fidedigno possível.

Caso seja confirmado o diagnóstico, o psicólogo encaminha o cliente para um médico psiquiatra, de forma que juntos possam conduzir da melhor maneira o tratamento do cliente. Normalmente, são utilizados medicamentos associados à psicoterapia. Importante ressaltar que os medicamentos antidepressivos não causam dependência, diferentemente do entendimento popular.

No caso da psicoterapia, que pode ser feita online ou presencialmente, o cliente é levado a trabalhar a origem de seu problema. Sendo assim, durante a sessão o cliente é levado a entender o por quê aquele sentimento ocorre, e em que momento ele vem a tona. Diante disso, o profissional orienta o cliente naquilo que ele pode fazer para que essas ideias não voltem, realizando uma readaptação dos pensamentos.

A NeuroclinSP utiliza, na Psicoterapia, a Teoria Comportamental Cognitiva (TCC), oferecendo a seus clientes um trabalho que reforça seus pensamentos positivos e modifica seus comportamentos. Tais mudanças acabam trazendo resultados mais eficientes e prazerosos.

Para saber mais

Relacionamos, abaixo, alguns livros e filmes que podem auxiliar na compreensão da depressão em si mesma, bem como no estado de ânimo de quem está nessa situação:

Livros:

  • Eu Tomo Antidepressivo, Graças a Deus! Cátia Moraes, Editora Best Seller.
  • O Demônio do Meio-Dia. Andrew Solomon, Editora Companhia das Letras.
  • A Redoma de Vidro. Sylvia Plath, Editora Biblioteca Azul.

Filmes:

  • As Horas (2002). Do diretor Stephen Daldry. Com um super elenco feminino: Meryl Streep, Nikole Kidman e Julianne Moore.
  • Beleza Americana (1999). Do diretor Sam Mendes. Com Kevin Spacey e Thora Birch e Mena Suvari.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: